Buscar
  • ptsadvogados

A importância da formalização escrita dos contratos













📍Com frequência, as pessoas acreditam que estão seguras nas relações e pensam: “não precisa de tanta formalidade”; “é meu amigo”; “não vai dar nada errado”; “é de confiança”; “tive boas referências dele”. E, por assim pensarem, optam por não formalizar aquilo que foi pactuado, confiando plenamente na palavra do outro.


📍No entanto, apesar da proteção jurídica conferida aos contratos verbais, não se tem a mesma segurança de um contrato redigido e assinado.


📍É importante destacar que nem sempre as pessoas conseguem, em eventual discussão judicial, fazer a prova do que foi verbalmente pactuado entre elas, o que, por vezes, gera prejuízos imprevisíveis e de grande expressividade. Daí a importância da formalização escrita da relação.


📍Outro ponto é que nas relações não formalizadas (verbais), é comum que as partes façam combinações superficiais, deixando de acordar sobre acontecimentos que podem ser comuns naquela espécie contratual. Um dos problemas disso, é o surgimento de impasses sobre algo que não foi previamente acordado, o que pode causar desgaste entre as partes e dar ensejo ao rompimento do contrato.


📍Portanto, apenas o profissional habilitado tem total condição de redigir um contrato, considerando o contexto em que se insere a relação, os principais problemas que dali podem advir, o entendimento doutrinário e dos tribunais sobre a matéria e, com isso, minimizar os riscos para as partes, evitar grandes prejuízos e discussões futuras.


📍Assim, prevalece a máxima de que “o combinado não sai caro”


Sendo escrito é ainda melhor! 😉✍️

0 comentário